Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Loja on-line
Os membros mais ativos do mês
thiagao
 

Últimos assuntos

redação dissertativa

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

redação dissertativa

Mensagem  marcos dantas da silva em Seg Abr 15 2013, 18:10

Estou prestando um concurso para a CESP, aqui no parana, caso seja possivel corrigir nos moldes deste concurso agradeço.

Texto de apoio

No sul da Itália, sudaneses, senegaleses, marroquinos, moldavos e ucranianos formam parte de um exército silencioso de imigrantes ilegais que garantem a colheita na região. A União Européia estima em 500 mil o número de imigrantes ilegais que entram no loco por ano e calcula que 8 milhões deles estejam trabalhando na informalidade. Esses trabalhadores movimentam um dinheiro que representa 12% do PIB europeu. Uma parcela desses imigrantes não vive apenas na ilegalidade, mas em condições de indigência. Sofrem diariamente com os maus-tratos e moram em edifícios abandonados, sem eletricidade ou água, infestados de ratos. Pior: não podem voltar para seu país por causa das dívidas que acumularam com seus patrões.

Considerando que o texto acima tem caráter unicamente motivador, redija um texto dissertativo acerca do seguinte tema.

Imigrantes na era da globalização:
antigas necessidades e novas formas de escravidão


Ao elaborar seu texto, aborde, necessariamente, os seguintes aspectos:

caráter assimétrico da globalização e manutenção ou ampliação das desigualdades;
União Européia e cerco às correntes imigratórias vindas das regiões pobres;
modernas formas de escravidão.



Imigração escrava

A imigração de pessoas para paises ricos é algo que, principalmente com a globalização, acontece com o intuito de levar indivíduos em situações precárias, em suas nações de origem, a buscarem melhores condições de vida. Contudo muitas vezes isso ocorre na informalidade ou em regime de escravidão.
Os paises que são mais requisitados são geralmente aqueles com índice de desenvolvimento alto, como França, Alemanha e Inglaterra, que atraem pessoas do leste europeu, África e América do sul, com intuito de ganharem bem. Infelizmente quando chegam encontram trabalho, entretanto este acaba sendo informal e com remuneração, perante aos trabalhadores regularizados do pais, baixa criando uma ilusão de bom trabalho, colocando o imigrante em uma área de desigualdade.
Entretanto existe ainda o lado da escravidão do século XXI, em que muitos, por estarem irregulares, não contam com questões básicas de saúde, educação e segurança, pois com o medo de serem deportados, se colocam frente a injustiça, em que órgãos como união européia parece fechar os olhos, com medo de perder a mão de obra que impulsiona a economia de seu continente.
Tendo em vista os aspectos observados, entendemos que a imigração dos paises “pobres” para os ricos acontece de forma escrava, informal e completamente cruel, aonde paises receptores exploram a mão de obra barata, não valorizando aquele que cria a base de sua economia, aonde órgãos públicos fecham os olhos para com os direitos humanos que os imigrantes deveriam te

marcos dantas da silva

Mensagens: 1 Data de inscrição: 15/04/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum